sábado, 5 de agosto de 2017

POR QUE NÃO PLANTAR ÁRVORES PEQUENAS?



As árvores conhecidas como Pau Ferro crescem rápido. Em poucos anos atingem mais de dez metros de altura, e   dão madeira  muito dura - daí o seu nome. 
Mas certamente não é a espécie mais indicada para ser plantada debaixo dos fios de energia elétrica e de telefonia. Fatalmente terão que ser podadas. Esta, que com menos de dez anos, foi reduzida a apenas dois galhos, soltos no ar.
É muito triste ver os funcionários da Companhia Estadual de Energia Elétrica desbastarem a árvore, sem dó nem piedade,´para evitar que, num dia de chuva, alguém acabe eletrocutado ao tocar no tronco, em contato com os fios de alta tensão. 
As árvores foram plantadas pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente ( SMAM) para substituir os velhos cinamomos das ruas do bairro Petrópolis, em Porto Alegre,  enfraquecidos por parasitas depois de inúmeras  podas como esta.










Os agrônomos da SMAM devem ter os seus critérios para definir as espécies de árvores mais indicadas para plantar nas ruas onde há rede elétrica aérea.  Mas parece mais razoável escolher aquelas de porte menor e,  se possível,  que dêem flores e/ou  frutos.  Não precisam de podas,  que além de deformarem e enfraquecerem as plantas, custam caro: são horas de trabalho, e  faltam funcionários para atender os pedidos de podas, que demoram meses e até anos para serem executados. Enquanto isso, a cada temporal algumas árvores caem, com risco para pessoas, carros e casas. 
   Por que a SMAM não planta pitangueiras, extremosas e outras árvores  pequenas e médias? Evitaria o desperdício e embelezaria as ruas de Porto Alegre.